Buscar
  • Ipê Amarelo Ateliê

Campanha Agosto Lilás: Mês de conscientização pelo fim da violência contra a mulher


No mês de agosto a campanha Agosto Lilás é evidenciada. Ela é marcada por diversas iniciativas que propõem a conscientização pelo fim da violência contra a mulher.

Segundo o Fórum Brasileiro de Segurança Pública 1.206 mulheres foram vítimas de feminicídio, que é o crime praticado contra a mulher, por pertencer ao gênero feminino. Esse número representa 11,3% de aumento em relação aos dados divulgados anteriormente.


O infográfico “Violência em números” do Fórum Brasileiro de Segurança Pública reporta muitos outros dados coletados referente ao ano de 2019, compartilhando a realidade de milhares mulheres e meninas que foram submetidas à episódios de violência de diversas ordens: doméstica, sexual, feminicídio. (Clique Aqui para para ter acesso).


E o que é violência doméstica? De acordo com o art. 5º da Lei Maria da Penha, violência doméstica e familiar contra a mulher é “qualquer ação ou omissão baseada no gênero que lhe cause morte, lesão, sofrimento físico, sexual ou psicológico e dano moral ou patrimonial". Segundo dados Fórum de Segurança referente ao ano de 2019, a cada 2 minutos uma mulher faz um registro de violência doméstica, e a este dado vale ressaltar a possibilidade de algumas mulheres por diversas razões terem restrição de acesso aos portais de denúncia, ou seja, esse número pode ser ainda maior.


Especialmente neste momento em que a humanidade enfrenta (Pandemia), apesar dos dados reportarem queda em diversos indicadores de violência contra a mulher, sabe-se que o isolamento social tem contribuído com maior dificuldade para que a mulher recorra aos canais de proteção.


O Instituto Maria da Penha, fundado em 2009 é uma organização não governamental que se propõem a contribuir com a promoção de iniciativas sociais que ofereçam maior qualidade de vida, emocional e intelectual das mulheres. No site da instituição é possível ter acesso à mais informações sobre os tipos de violência, a Lei n. 11.340/2006 e outras iniciativas.


A instituição Mapa do acolhimento é uma instituição que se propõem a conectar mulheres com demandas de violência de gênero à psicólogas e advogadas, colabore com essa iniciativa ou acione a instituição acessando o site.


Outra vida de suporte às mulheres que precisam de proteção é o DISQUE DENÚNCIA 180 e os CRAS: Centro de Referência de Assistência Social. Através deste link, você pode ter acesso à unidade mais próxima da sua região.


Se você é vítima de violência, acione sua rede de apoio. Peça ajuda, compartilhe com alguém de confiança o que está acontecendo e acione os canais acima para receber mais orientações. Não se cale.